Armas de pressão para airsoft

IMPORTANTE: as armas de pressão de airsoft não podem ser transformadas para o uso de munição real. Sendo assim uma arma de airsoft NUNCA poderá se transformar em uma arma real.


Hoje em dia é possível dizer que "todas" as armas reais existentes no mundo podem ser encontradas em versão para airsoft.

As marcas mais conhecidas atualmente são: Tokyo Marui, Western Arms, Classic Army, VFC, ICS, G&G, Dboys, Jing Jong, CYMA etc.

As armas de airsoft são divididas em três categorias: Elétrica (AEG), Gás e Mola. Cada tipo tem as suas vantagens e desvantagens.




O sistema elétrico é o mais usado atualmente. Ele é encontrado principalmente nas armas de pressão longas (fuzis). Estas são denominadas de “AEG - Automatic Electric Gun” e podem ser semi-auto e/ou full-auto.
Com este sistema elétrico as armas de pressão precisam de uma bateria recarregável, ou seja, o custo de uso é mínimo. Este sistema elétrico consegue disparar esferas de plástico (BB) de 6mm a uma velocidade média que varia de 280fps (pés por segundo) até 390fps dependendo do modelo e do fabricante. Nada impede o aumento desta velocidade, porém será necessário fazer algumas modificações no mecanismo interno. Na Ásia é comum haver partidas nas quais as armas de pressão são modificados para disparar a mais de 600fps.
Nos EUA o limite de velocidade máximo, permitido em grandes eventos, é geralmente de 400fps.
O alcance dos disparos variam de 20 metros até 40 metros com precisão e podem superar estas distâncias caso sejam feitas modificações internas. As condições climáticas também possuem sua influência (chuva, vento etc).
Importante ressaltar que mesmo sendo elétricos, as armas de pressão continuam a funcionar debaixo de chuva e alguns modelos até funcionam após sairem de dentro da água.




O sistema de disparo a gás é mais encontrado em armas de pressão de pistolas.
Devido ao uso de gás, neste caso o HFC134 (o mesmo
usado em geladeiras no Brasil), é possível produzir a simulação de um recuo após cada disparo. As pistolas a gás são semi-auto (existem exceções como o modelo G18c que também é full-auto) e podem ter o sistema de recuo (GBB - Gas Blow Back) ou não.
Existem também armas de pressão longas que utilizam o sistema a gás, são menos comuns e muitas vezes mais caras que as elétricas. São geralmente usadas para tiro de precisão.
Estas conseguem produzir uma excelente força de disparo o que permite um bom alcance.




Este sistema é o mais antigo e muito pouco usado atualmente nos jogos.
As armas de pressão que usam mola não são semi-auto o que obriga o usuário a re-armar após cada disparo. Este sistema é encontrado, principalmente, em modelos de baixa qualidade.
Algumas armas de pressão de qualidade utilizam este sistema, mas são apenas modelos de armas longas desenvolvidas para tiro de precisão.




O efeito Bernoulli é uma lei da física que diz que se uma esfera levar uma rotação traseira, surgirá uma pressão debaixo e uma depressão no seu topo. Estas pressões afetam a BB da mesma maneira que as asas de um avião. A BB será puxada para cima. Se o efeito Bernoulli é igual ao efeito da gravidade, então a BB irá mais longe e mais reta, até que ela perca a sua energia de rotação e o efeito deixe de funcionar. Os técnicos da Tokyo Marui usaram este efeito nas suas armas de pressão com a introdução do HopUp.
A diferença prática que o jogador nota é que as BBs voam mais longe. A desvantagem do HopUp é que a quantidade de HopUp deve ser precisa para o peso da BB. O HopUp rouba um pouco da força do disparo mas o ganho em distancia compensa e é por isso que o HopUp é agora o padrão em todas as armas de pressão de airsoft de qualidade.


PROIBIDA A REPRODUÇÃO EM OUTRO SITE SEM AUTORIZAÇÃO!